Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

BLOG SOBRATEMA

Publicado em 06 de setembro de 2018 por Mecânica de Comunicação

Montagem de estruturas em aço para edifícios tem produtividade ditada por máquinas de içamento

Em alguns tipos de obras, os equipamentos de construção influenciam diretamente a produtividade e o cumprimento de prazos. É esse o caso dos edifícios com estrutura de aço, em que as máquinas usadas para içamento e transporte de peças – guindastes e gruas – são indispensáveis. Nessas situações, a avaliação do rendimento de equipamentos auxilia não apenas na adequação ao cronograma, mas também no controle de gastos, expressivos na fase de montagem de estruturas - estima-se que essa etapa consuma de 20% a 35% do orçamento destinado à estrutura.   

                   Imagens retiradas da dissertação
 
 
Os métodos para medir a produtividade dentro de um canteiro de obras variam de acordo com o processo produtivo que se pretende medir. No caso da montagem de estrutura de aço em edifícios é recomendado que o foco seja sobre o rendimento da mão de obra e dos equipamentos, pois se trata de uma solução industrializada, com ritmo ditado pelo desempenho desses dois fatores. Além disso, observou-se que aumentos recentes de custos da construção são decorrentes de gastos com mão de obra e equipamento. 

O serviço de guindastes e gruas relativo à montagem de estruturas de aço em edifícios contempla a amarração da peça, içamento até o local de instalação e posicionamento. O trabalho é feito pavimento por pavimento, por meio da união de vigas e pilares em níveis sucessivos, configurando, assim, uma rotina de repetição de peças em situações virtualmente idênticas, fator com potencial para diminuir o tempo de montagem de cada peça pela equipe e consequente ganho de produtividade.    

Ainda que o processo de montagem das estruturas em aço seja muito parecido em diferentes obras de edifícios, há detalhes que influenciam no rendimento de gruas e guindastes. É o que acontece com as ligações, sendo que as mais simples favorecem um ritmo mais acelerado de trabalho. Um layout eficiente do canteiro também pode aumentar as horas trabalhadas de máquinas, pois proporciona mais agilidade no deslocamento de peças. O sistema de recebimento das peças no canteiro também deve ser avaliado, sendo o sistema com estoque menos produtivo se comparado ao método de içamento direto a partir dos caminhões. Outros fatores que influenciam na produtividade de máquinas para içamento são as configurações de vigas e pilares de aço, como peso e geometria.  

Mais detalhes sobre o assunto estão na dissertação de mestrado Produtividade na Montagem de Estruturas de Aço para Edifícios, de autoria de Caio Marranghello Mingione, orientada por Ubiraci Espinelli Lemes e apresentada na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP). 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192