Quem Somos

Com mais de 29 anos de atividade, a SOBRATEMA - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração se dedica a propor soluções para o desenvolvimento tecnológico do setor, difundir o conhecimento e informações, participar da formação, especialização e atualização de profissionais que atuam no mercado brasileiro da construção e da mineração.

A entidade conta com o apoio de mais de 1 mil associados (profissionais e empresas de construção, de locação, fabricantes e prestadores de serviços) e de parceiros estratégicos, que englobam as principais entidades representativas de profissionais no Brasil e no exterior.

Blog da Sobratema

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

PESQUISAR

Arquivo da categoria: Sobratema Eventos

agosto 11 , 2017

Retomada da economia brasileira já é uma realidade

O momento da retomada do crescimento econômico pode finalmente estar acontecendo. Os especialistas apontam as quedas das taxas de juros e inflação como fatores positivos, contribuindo para aumentar a confiança dos empresários, estimular investimentos e movimentar o consumo. Com a Selic em 9,25%, a taxa básica de juros está novamente na casa de um dígito, algo que não acontecia desde outubro de 2013. Já o índice de inflação no acumulado em doze meses está em 2,71%, abaixo do piso da meta de inflação estipulada pelo governo pela primeira vez desde março de 2007, nesta base de comparação. Este patamar foi o menor para 12 meses desde fevereiro de 1999, quando o índice acumulou 2,24%.

       Foto: Pietro Tardelli 

 

As perspectivas de novas quedas na Selic podem ampliar o uso de crédito disponibilizado por bancos públicos e privados e, consequentemente, a volta do consumo, do investimento e da geração de empregos. Segundo economistas, a retomada do consumo beneficia toda a sociedade, mas o retorno do crédito e da confiança beneficia três setores: automóveis, imobiliário e máquinas e equipamentos, especialmente, pelo valor do investimento nessas áreas.

Se esse cenário se mantiver nos próximos meses – menor taxa básica de juros e inflação controlada –, há a expectativa de que os dados positivos para a oferta de empregos se mantenha. No mês de julho, o Brasil gerou 35.900 vagas formais de emprego, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho. Esse foi o quarto mês consecutivo com criação de vagas com carteira assinada e a primeira vez, desde 2014, em que as contratações superaram as demissões no mês de julho. Foi o melhor mês de julho em quatro anos.

Outra melhora observada é o PIB, que registrou incremento de 1% no último trimestre. Desde o ano passado, outro índice que está em tendência de ascensão é o de confiança da indústria, que de acordo com a apuração da Fundação Getulio Vargas (FGV), teve avanço de 1,2 ponto em relação ao resultado fechado de junho. 

Os estudos econômicos e perspectivas para futuros investimentos foram apresentadas durante o Fórum Infraestrutura – O Papel da Infraestrutura na Retomada do Crescimento do Brasil.

Postado em Revista Grandes Construções, Sobratema Eventos

Nenhum comentário

novembro 04 , 2015

Ex-ministro vislumbra dificuldades de crescimento econômico também em 2016

Na avaliação do ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, os desafios que a economia brasileira está enfrentando neste ano deverão se prolongar no próximo ano. Para ele, a situação pode até piorar um pouco mais, caso o governo federal não consiga aprovar o ajuste fiscal que está em discussão no Congresso. Esse quadro tende a provocar, de acordo com o ex-ministro, novos rebaixamentos da classificação de risco do país, afetando a confiança necessária a novos investimentos, o que reduziria ainda mais a atividade econômica.
 
 
 
 
Segundo o ex-ministro, a queda de cerca de 3% no Produto Interno Bruto (PIB) deste ano deverá ser de aproximadamente 1% em 2016. Maílson afirma que a recessão pela qual o país passa hoje é resultado de erros de política econômica e também do intervencionismo excessivo do primeiro mandato do Governo Dilma. 
 
Reconhecendo alguns acertos do ministro Joaquim Levy, como a correção de preços administrados nas áreas de combustíveis e energia, Maílson sustenta que não basta o ajuste fiscal para a retomada econômica consistente do país. A conjuntura econômica brasileira só vai melhorar com algumas medidas que estanquem as transferências de recursos do Tesouro para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), assim como a adoção das primeiras medidas que ataquem problemas estruturais, essenciais para restaurar os níveis de produtividade e elevar o potencial de crescimento. 
 
As análises do ex-ministro sobre o cenário econômico brasileiro atual serão detalhadas durante o evento Tendência no Mercado da Construção, que será promovido dia 11 de novembro, em São Paulo, pela Sobratema. Para participar, basta acessar o site oficial http://sobratema.org.br/tendencias/ e clicar na aba “Inscrições”. 

Postado em Sobratema Eventos

Nenhum comentário

março 21 , 2013

O papel da NR-35 na redução dos acidentes relacionados a trabalho em altura

O Ministério do Trabalho estima que aproximadamente 40% dos acidentes de trabalho no País estejam ligados, direta ou indiretamente, a tarefas executadas em altura. O principal motivador dos acidentes são as quedas dos trabalhadores, mas também há incidentes envolvendo quedas de objetos, ferramentas e materiais, que invariavelmente também ocasionam consequências sérias. Nesse sentido, foi um avanço a criação, pelo Ministério do Trabalho, da Norma Regulamentadora - NR-35, que detalha os procedimentos adequados para trabalho em altura.
 
 

O princípio que norteia os pontos centrais da norma estabelece que as funções executadas em altura devam ser bem planejadas, evitando-se, sempre que possível, a exposição do trabalhador ao risco. A norma recomenda formas mais seguras de executar cada tarefa, estabelece medidas que eliminem o risco de queda, além de definir medidas para minimizar as consequências da queda.
 
Por fim, a norma preconiza que o trabalhador tem de ser treinado a conhecer e interpretar as análises de risco, assim como identificar as possíveis condições impeditivas à realização dos serviços durante a execução do trabalho em altura. A NR-35 estabelece ainda que o empregador precisa ter planos de emergência para realizar o resgate e tratamento do trabalhador o mais rápido possível em caso de acidentes. A NR 35 prevê multas que variam de R$ 400 a R$ 6 mil em caso de descumprimento de alguns de seus itens. 
 
Pela importância e atualidade do assunto, esse será o tema central do próximo Sobratema Workshop 2013 – Movimentação Vertical e Trabalhos em Altura, que será promovido no dia 3 de abril, das 13h às 18h15, no CBB – Centro Britânico Brasileiro, em São Paulo. 

Postado em Instituto Opus, Sobratema Eventos

Nenhum comentário

novembro 01 , 2012

Para o Brasil ter crescimento prolongado, a saída é investir forte em infraestrutura

Investir em infraestrutura pode ser uma alternativa rápida e descomplicada para o Brasil conseguir manter um ritmo de crescimento forte e prolongado em sua economia. Em função de o segmento ser marcado por uma característica de alavancador de outros subsegmentos, seus investimentos tendem a ter um efeito multiplicador importante, tanto entre os fornecedores de insumos, produtos, máquinas, ferramentas e serviços, quanto após a conclusão das obras, que representam ganhos de produtividade e redução de custos. 
  
 
Dessa forma, se o País conseguir aplicar o equivalente a 4% a 5% do PIB em obras de infraestrutura – nível considerado necessário para a redução dos gargalos existentes em diferentes setores econômicos – isso representará para toda a cadeia uma relevante contribuição para seu desenvolvimento sustentável. 
 
O ideal é que os investimentos levem em conta também o uso de inovações tecnológicas. E o momento é propicio para esse tipo de iniciativa, pois foram criados, recentemente, diversos instrumentos fiscais direcionados à pesquisa, desenvolvimento e inovação para disseminar essa prática nas empresas brasileiras. Além de redução no IPI para organizações que investem em P&D, foram colocados ainda vários instrumentos legais que facilitam o desenvolvimento de empresas inovadoras, sobretudo a partir de 2005, com a chamada Lei do Bem, que estabeleceu um marco legal para a área. 
 
Outra tendência que deve estimular o desenvolvimento tecnológico da área de infraestrutura é a existência, cada vez mais, de projetos que levam em conta a sustentabilidade ambiental. O desenvolvimento de novos materiais, equipamentos e processos construtivos que atendam essa necessidade virou uma constante no setor. Todas essas análises e conclusões fizeram parte das palestras do III Sobratema Fórum Brasil Infraestrutura – Tecnologia e Inovação, promovido pela Sobratema no dia 30 de outubro, em São Paulo. 

Postado em Sobratema Eventos

Nenhum comentário

agosto 30 , 2012

O papel da inovação no crescimento sustentável da área de infraestrutura

A inovação é um conceito que vem ganhando espaço em muitos setores empresariais. Cada vez mais, empresas e governos se convencem que o investimento em produtos, processos e sistemas inovadores sustentará o crescimento da economia no longo prazo. Embora os números recentes sobre inovação tecnológica coloquem o Brasil numa posição secundária no mundo – as empresas brasileiras investem, em média, 0,55% do PIB, enquanto as coreanas aplicam 2,58% e as alemãs, 1,87% - foram adotadas, recentemente, diversas ações pelos governos federal e estaduais, incluindo o anúncio de cerca de 60 diferentes instrumentos de apoio à inovação.
 
Crédito: Revista M&T 
 

Junto com esses instrumentos de incentivo, debates recentes realizados por diversas entidades concluíram que criar uma capacidade inovadora na economia brasileira envolve uma complexa e demorada amarração entre escolas, universidades, centros de pesquisas, empresas e governos em todos os níveis. Nenhuma dessas instâncias pode falhar e o trabalho tem de ser conjunto e concatenado para se atingir os objetivos de crescimento sustentável e de longo prazo.

Exatamente para contribuir com esse debate e, especificamente ajudar no entendimento das melhores formas de o setor ligado à infraestrutura intensificar seus investimentos em tecnologia e inovação, a Sobratema promoverá, no dia 30 de outubro, em São Paulo, o “III Sobratema Fórum Brasil Infraestrutura –Tecnologia e Inovação”. Voltado aos profissionais do mercado da construção, o III Sobratema Fórum oferecerá aos participantes uma abordagem sistêmica do tema, mostrando que a inovação pode ser desenvolvida em qualquer tipo de empresa e em qualquer segmento. 
 
O objetivo do evento é levar informações para que os profissionais do setor tenham melhores condições de compreender que a inovação assume papel decisivo na construção da infraestrutura brasileira, pois com ela se consegue, entre outras coisas,  reduzir custos, cumprir prazos e obter a sustentabilidade necessária para atender os parâmetros de conformidade que as milhares de obras espalhadas pelo País necessitam. A inovação também “pode ser fazer melhor o que já é feito”. 

Postado em Construction Expo , Sobratema Eventos

Nenhum comentário

abril 16 , 2012

O impacto do Proconve P7 no custo operacional do setor da construção

As grandes empresas da área de construção estimam um crescimento médio de 7% nos custos operacionais de uma frota de caminhões em um canteiro de obras com a entrada em vigor do Proconve P7.
 
Nessas estimativas estão incluídos os aumentos no preço de aquisição dos veículos, que ficou, em média, 15% mais caro, e no custo do novo combustível necessário ao atendimento da norma, o S50. Foi levada em conta, também, a redução média prevista de 5% no consumo de combustíveis no desempenho dos novos veículos.

Segundo a avaliação de alguns executivos do setor, a recomendação básica para as empresas neutralizarem essa alta no custo é “sair da zona de conforto” e buscar maneiras mais criativas de gerir a operação de seus veículos, por meio da intensificação de treinamento dos seus operadores e do aperfeiçoamento da movimentação dos equipamentos dentro dos canteiros de obras.

Outro aspecto necessário ao cumprimento da nova regulamentação, que continua gerando ainda muitas dúvidas no setor de transporte em geral e, especialmente no meio da construção, é quanto ao abastecimento e, principalmente, a logística do fornecimento do S50, necessário para se atingir os níveis de redução de emissões preconizada pelo Proconve P7.

Uma preocupação entre as grandes construtoras é quanto ao atendimento das demandas em volumes elevados. No caso das grandes obras, por exemplo, são consumidos até 1 milhão de litros por mês de diesel. Por isso, os gestores desse setor questionam se haverá disponibilidade suficiente de combustível e também do aditivo, o ARLA, agente líquido a base de ureia, utilizado para a redução das emissões de Óxidos Nitrosos (NOx).

Postado em Sobratema Eventos

1 comentário

First
Prev
Página 1 de 2
Next
Last

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP - Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192 - sobratema@sobratema.org.br

Loading