Quem Somos

Com mais de 29 anos de atividade, a SOBRATEMA - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração se dedica a propor soluções para o desenvolvimento tecnológico do setor, difundir o conhecimento e informações, participar da formação, especialização e atualização de profissionais que atuam no mercado brasileiro da construção e da mineração.

A entidade conta com o apoio de mais de 1 mil associados (profissionais e empresas de construção, de locação, fabricantes e prestadores de serviços) e de parceiros estratégicos, que englobam as principais entidades representativas de profissionais no Brasil e no exterior.

Blog da Sobratema

Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção

PESQUISAR

Publicado em 30 de maio de 2018 por Mecânica de Comunicação

Revestimento em betoneiras reduz poluição sonora

A poluição sonora é um problema constante em grandes metrópoles, mas passa despercebido muitas vezes. No ambiente da construção civil, o quadro pode se agravar, devido à convivência com máquinas e outros equipamentos geradores de ruídos. É assim com as betoneiras, uma vez que o operador desses aparelhos está sujeito a um elevado desconforto sonoro, podendo prejudicar a rotina de trabalho do profissional, tornando-o menos produtivo e colocando a sua saúde em risco.    
                
                            Imagem retirada da dissertação de mestrado 
 
 
A legislação brasileira estipula 85 decibéis como valor limite máximo permitido para exposição a ruídos durante o trabalho, por um período de oito horas diárias. Estima-se que uma betoneira convencional é capaz de emitir aproximadamente 95 decibéis, sendo que um equipamento danificado pode gerar ainda mais poluição sonora. Além da manutenção e reposição regular de aparelhos, outras medidas existem para reduzir a emissão de ruídos prejudiciais ao entorno de um canteiro de obras e a trabalhadores dentro dele.    
 
Uma solução fácil de ser praticada é a instalação de material isolante nas betoneiras para absorção de ruídos. Revestir o tambor dos equipamentos com placas de EVA ou borracha líquida é uma prática com eficiência comprovada por estudos acadêmicos. A borracha líquida, geralmente usada em impermeabilização de lajes, telhados metálicos e juntas de dilatação, apresentou o melhor desempenho estudado. Ensaios demonstraram que um revestimento desse material instalado na face externa do tambor de uma betoneira pode reduzir os ruídos em até 13 decibéis. Aliada ao revestimento, a adição de uma tampa feita em madeira MDF na boca do tambor ocasiona redução de até 17 decibéis.
 
A viabilidade de revestimentos em betoneiras foi o assunto abordado na dissertação de mestrado Quantificação e Formas de Atenuação dos Níveis de Ruído Gerados pelo Uso da Betoneira, de autoria de Silvio Cesar Ribeiro, com orientação de André Nagalli e apresentada na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).      
Exibindo 0 Comentários:

Deixe seu comentário:

Nome
E-Mail

Atenção: Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores deste blog. A Sobratema reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar caluniosos, difamatórios, ofensivos ou preconceituosos, assim como, textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação de seu autor (nome completo e endereço válido de e-mail).

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP - Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192 - sobratema@sobratema.org.br

Loading