Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

Crane - O que falta para a operação remota de equipamentos

O QUE FALTA PARA A OPERAÇÃO REMOTA DE EQUIPAMENTOS

Redação Crane Brasil 06/04/2021 0 comment

Com o tema central é Engenharia 4.0: Sociedade em Transformação, a programação será aberta pelo engenheiro Afonso Mamede, presidente da Sobratema. Entre os palestrantes confirmados estão: Carlos Magno Schwenck, responsável pela Gestão de Equipamentos da Construtora Barbosa Mello; Hugo Pereira Soares, diretor da Construtora Vale Verde; João Paulo Oliveira, gerente de Equipamentos da Andrade Gutierrez; e Tiago Barros, gerente Técnico da Sitech Brasil. Após as palestras, o moderador oficial dos eventos da entidade, Vagner Barbosa, diretor da Agência Canteiro, mediará um painel de debates com perguntas dos internautas.

workshop-sobratemaA Engenharia 4.0 vem evoluindo em alta velocidade e a implantação e desenvolvimento da eletrônica embarcada nos equipamentos, antes inexistente, permitiu o criação de formas mais eficientes e seguras para a operação e gestão dos equipamentos. Nesse sentido, a Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) trará o debate sobre esse tema durante o Workshop Revista M&T, no dia 15 de abril.

De acordo com o engenheiro Paulo Oscar Auler Neto, vice-presidente da Sobratema, os sistemas de comunicação possuem um papel muito importante nesse processo. Assim, sendo mais precisos, confiáveis e baratos possibilitam o desenvolvimento e disponibilização dessa tecnologia.

No Brasil, esse mercado está em crescimento e ainda é pequeno na comparação com a Europa e os Estados Unidos. “Mas, já temos soluções disponíveis no Brasil tanto de tecnologia de ponta como também de soluções mais simples e não menos eficientes”, explica Auler Neto, que recorda que o primeiro uso da tecnologia no país ocorreu no setor da mineração em 2018 e desde então vem evoluindo e se ajustando para o uso nos equipamentos de construção, tendo como base a tecnologia importada e ajustada para a realidade brasileira com sucesso.

Ganhos operacionais e de segurança pessoal

Na avaliação do vice-presidente da Sobratema, os ganhos em segurança para o operador e para o equipamento são significativos e permitem a  realização de operações onde antes não eram permitidas pelo alto risco envolvido. “Não se observa ganhos de produtividade significativos comparado com a operação convencional, porém em determinadas operações, mesmo que com pequenas perdas de produtividade, esta é a única forma de executar o trabalho de forma segura”.

Segundo Auler Neto, durante o Workshop Revista M&T, o internauta poderá conhecer as tecnologias disponíveis no país, uma vez que existem vários níveis de operação remota, desde as mais simples como o uso de joystick por um operador, controlando a operação a poucos metros do equipamento.

Em termos de tecnologia mais avançadas estão a operação  à distância em cabines remotas em até 1 quilômetro do local de operação, onde o equipamento é dirigido através de câmeras de TV e controles similares aos dos equipamentos, e os sistemas operados de forma autônoma, sem a interferência de operadores, através de um algoritmo que avalia em tempo real uma série de sensores, sinais de satélite, GPS e mapeamento digital da rota e da operação a ser executada.

Erros e acertos na implantação da tecnologia

Também no evento online, que será transmitido partir das 15h00 pelo site oficial, a Sobratema mostrará os erros e acertos na implantação da tecnologia, os benefícios obtidos e o estágio atual da operação remota de equipamentos no Brasil. “O Workshop Revista M&T é direcionado uma gama ampla de público, pessoas interessados em novas tecnologias, desde operadores de equipamentos, técnicos, engenheiros, diretores e executivos de construtoras, locadoras e fabricantes de equipamentos”, diz Auler Neto.

Com o tema central é Engenharia 4.0: Sociedade em Transformação, a programação será aberta pelo engenheiro Afonso Mamede, presidente da Sobratema. Entre os palestrantes confirmados estão: Carlos Magno Schwenck, responsável pela Gestão de Equipamentos da Construtora Barbosa Mello; Hugo Pereira Soares, diretor da Construtora Vale Verde; João Paulo Oliveira, gerente de Equipamentos da Andrade Gutierrez; e Tiago Barros, gerente Técnico da Sitech Brasil. Após as palestras, o moderador oficial dos eventos da entidade, Vagner Barbosa, diretor da Agência Canteiro, mediará um painel de debates com perguntas dos internautas.