Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

Iluminação em LED proporciona benefícios ambientais e maior qualidade de vida para as pessoas

Ambientalmente eficaz. Essa qualidade traduz a iluminação em LED, uma tecnologia digital e eletrônica capaz de economizar até 90% energia, conforme o local de sua aplicação e a fonte de luz substituída. Na avaliação do engenheiro eletricista Isac Roizenblatt, diretor técnico da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) e consultor da Pro Light and Energy Consultants, o mundo vivencia uma nova era tecnológica com os LEDs, que avançaram fortemente nos últimos dez anos.

“As fontes tradicionais (fluorescentes, fluorescentes compactas e de mercúrio) vêm desaparecendo gradativamente, para dar lugar a essa tecnologia, que proporciona mais eficiência, longa vida, qualidade de luz, materiais amigáveis, dimensões reduzidas e flexibilidade”, disse Roizenblatt, durante o BW Works A Evolução das Lâmpadas e a Sustentabilidade do Meio Ambiente, promovido pelo Movimento BW, iniciativa da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema), no dia 12 de agosto.

Segundo o especialista, a maior vida útil do LED é importante do ponto de vista ambiental, pois incentiva uma menor produção industrial, o que significa redução de custos e do uso de recursos naturais. A tecnologia pode ser aplicada tanto em ambientes internos como em áreas externas, oferecendo a iluminação adequada de acordo com tipo de empreendimento e com o objetivo daquele local “É possível combinar efeitos, que permitam, por exemplo, dar uma aparência mais bonita e melhorar a reprodução natural das cores, se for uma loja; ou criar ambientes mais naturais, trazendo mais saúde e conforto, como em hospitais”, afirmou Roizenblatt, que acrescentou que, em ambientes educacionais, há estudos que mostram como a iluminação pode fornecer condições melhores de aprendizado.

Em vias públicas, o diretor técnico da Abilux analisou que a substituição do sistema atual por LED permitiria um ganho de 50% em economia de energia. Ele ainda citou a possibilidade de aplicar tecnologias para regular os níveis de luz, conforme o tráfego de veículos e horários.

Em sua participação no BW Works, ele comentou sobre o novo design das luminárias. “Por serem mais leves e finas, usam menos materiais; e por terem menor potência pelo alto nível de eficiência, influenciam na regulação da temperatura ambiente, contribuindo para uso menor do ar-condicionado para tornar o ambiente mais agradável”. Já os Jogos Olímpicos tiveram uma estrutura de iluminação inteiramente de LED. Para isso, foram aplicados novos formatos para atender a especificidade de cada área.

Outro ponto trazido por Roizenblatt foi a interconectividade do LED. “É bastante segura sua conexão com os aparelhos digitais, bem como sua integração com estruturas, móveis e objetos”, pontuou. Existem casos internacionais em que o LED foi integrado a ponto de direcionar os consumidores para corredores ou para produtos específicos, conforme sua experiência de compra no supermercado.

O BW Works A Evolução das Lâmpadas e a Sustentabilidade do Meio Ambiente está disponível no site oficial do Movimento BW.