Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

BLOG SOBRATEMA

Publicado em 13 de fevereiro de 2020 por Mecânica de Comunicação

Sistemas Agroflorestais podem diminuir os impactos ambientais da produção de alimentos

Nas últimas décadas, mudanças nos ambientes naturais foram promovidas pela humanidade com a finalidade de produção de alimentos tanto para subsistência, como para geração de lucros. Logo, essas transformações trouxeram consequências drásticas devido à grande expansão das áreas agricultáveis através de desmatamento de terras para sistemas de monocultivos.

Dessa forma, a biodiversidade promovida pelos Sistemas Agroflorestais (SAFs) representam uma solução para a diminuição dos impactos causados pela intensificação da produção de alimentos. Isso porque eles se caracterizam como um modelo integrado de uso da terra com a finalidade de produção florestal, agrícola e pecuário, tendo como atributos a presença deliberada dos componentes florestais com o objetivo de produzir alimentos e prestar serviços ambientais a comunidade

Assim, esse modelo de produção entra em acordo com as 17 metas propostas pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), das quais 11 são voltadas para desenvolvimento sustentável, com foco na produção de alimentos, geração de renda e desenvolvimento humano.

Dentre os serviços ambientais providos pelos SAFs encontram-se os benefícios diretos e indiretos alcançados pelo homem através da relação dos ecossistemas com as condições edafoclimáticas, além de proporcionar bem-estar a sociedade. Os principais serviços ambientais dividem-se nas seguintes categorias: serviços de provisão (alimento, água); serviços de regulação (regulação do clima, inundações); serviços de suporte e apoio (formação do solo, ciclagem de nutrientes); e serviços culturais (benefícios recreativos).

Os SAFs representam, portanto, uma possibilidade de obtenção de produções contínuas, aliado à conservação e melhoria de recursos naturais, consistem em alternativas viáveis em que os recursos naturais são utilizados de forma sustentável principalmente por atenderem as necessidades dos produtores pela obtenção de alimentos e ainda assim a comercialização dos seus excedentes, gerando renda.

Apesar de sua grande importância na restauração de áreas degradadas pelo fornecimento de diversos serviços ambientais e pelo fortalecimento da subsistência familiar em regiões inóspitas, ainda há poucos métodos para valoração econômica dos serviços ambientais prestados em SAFs no mundo. Esse tema, aliás, tem sido um desafio, devido à necessidade de avaliar todo o complexo ecossistêmico e a existência de valores ecológicos e sociais. No processo de valoração busca-se a conexão entre a relação da sustentabilidade das atividades humanas e a eficácia econômica.

As considerações acima foram extraídas da dissertação de mestrado Valoração de Serviços Ambientais em Sistemas Agroflorestais Biodiversos defendida por Vanderson Aparecido de Souza, na Universidade Federal da Grande Dourados – Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia, sob orientação da professora Luciana Ferreira da Silva e coorientação de Milton Parron Padovan.

}